Marcação de consulta

Marcação de consulta
Marcar em www.hospitaldaordemterceira.pt e www.vitasana.pt

sexta-feira, 8 de março de 2013

Carne contaminada com medicamentos



A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (Deco), detetou a presença de fenilbutazona (medicamento anti-inflamatório, analgésico e antipirético), em produtos alimentares à base de carne vendidos em Portugal.

A utilização deste medicamento, na carne para consumo humano, é ilegal, podendo ter repercussões na saúde dos consumidores, se ocorrer um consumo continuado e duradouro. Trata-se de uma situação de (in) segurança alimentar!

A maioria destes produtos alimentares (lasanhas, almondegas, salsichas, hambúrgueres …), apenas mencionava carne de vaca na sua composição, tendo-se verificado que na realidade continham também carne de cavalo. A carne de cavalo, por ter um menor custo que a carne de vaca, teria sido introduzida fraudulosamente em substituição da carne de vaca, nunca sendo mencionada no rótulo.

O assustador de toda esta situação, é o sabermos que estamos a ser nitidamente enganados, pois a descrição do rótulo não coincide com a composição destes produtos. E por outro lado, desconhecemos durante quanto tempo é que esta situação ocorreu sem ser detetada. Meses? Anos? Muitos anos? E que outros produtos alimentares adulterados poderemos estar a consumir? Com que substancias?

Enfim … As questões são muitas, e devemos refletir sobre estes assuntos. Quantas situações de alergias graves, que não se identificam as causas, serão provocadas pelo consumo involuntário, e ilícito, das mais variadas substancias que poderão não ser mencionadas nos rótulos?

Saudações vitaminadas!

Eduarda Alves.

Saiba mais em