Marcação de consulta

Marcação de consulta
Marcar em www.hospitaldaordemterceira.pt e www.vitasana.pt

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Somos MESMO o que comemos!

As nossas escolhas no prato estão directamente ligadas à nossa saúde, bem-estar físico e psicológico, quociente de inteligência (Q.I.), resistência ... Para viver bem, fazer boas escolhas é fundamental!

 
Quase todos os dias, em consulta, vejo pessoas que se encontram cansadas, desgastadas, e mesmo fisicamente e psicologicamente esgotadas. Infelizmente, é um mal cada vez mais comum.

Será da crise? Do stress? Porque trabalham muito? Porque dormem pouco? Enfim … Talvez seja um pouco de tudo isso, mas existe algo mais. Algo comum a estas pessoas, e que lhes está a “minar a saúde”. Algo tão elementar, e vital, e que muitas vezes as pessoas ignoram e desvalorizam.
 


Pensemos em conjunto! Os nossos avós e bisavós, também trabalhavam muito. Certo? E por vezes em condições completamente inóspitas! E com chuva, vento, muitos filhos para criar, muitas ralações, com muito menos conforto do que aquele que nós temos hoje …

E os nossos avós tinham energia, força, e não estavam tão esgotados como a maioria das pessoas de hoje. Também não apresentavam uma prevalência tão grande de Obesidade, Diabetes – Sabia que em Portugal existem 1 milhão de pessoas com Diabetes? E 2 milhões de pessoas com Pré-Diabetes? – Depressões, Doenças Degenerativas, Hiperatividade …

Então, porque é que hoje as pessoas estão cada vez mais esgotadas, deprimidas, obesas e muito mais doentes e sem energia? Afinal qual é o “algo” mais de que eu estou a falar? É a alimentação, obviamente!

A grande diferença, é que os nossos antepassados faziam uma alimentação muito mais saudável, do que a que a maioria das pessoas faz atualmente. E essa, é a BASE VITAL para uma boa saúde! Para uma vida saudável, e cheia de energia.

Os nossos avós faziam a famosa “DIETA MEDITERRANICA”, cujos benefícios estão mais do cientificamente comprovados. Eles não comiam gomas, bolos com cremes multicolores, pizzas, e comida de “pacote”. Comiam alimentos saudáveis, simples, naturais e davam preferência aos produtos hortícolas e frutas da época.

Está na altura de rever o que queremos para a nossa vida, para as gerações vindouras, e mudar os nossos hábitos alimentares. Isto se quisermos ser saudáveis e viver com qualidade!

Por isso aceite um conselho, não coma nenhum produto alimentar que os seus avós não reconhecessem como um alimento. O nosso genoma e necessidades nutricionais não mudaram tanto assim!


Aconselho-a (o) a ver este pequeno vídeo que se segue, e a começar a dar já os primeiros passos, rumo a um futuro mais saudável.



Não deixe para amanhã o que pode começar já hoje, pois amanhã pode já ser tarde demais! Comece agora a ter uma vida mais saudável, pois somos MESMO o que comemos!

Cumprimentos vitaminados,
Eduarda Alves.
Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas
 
Acompanhe todas as novidades no Facebook

Copyright: © By Eduarda Alves, 2008 a 2016. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução.

Consulta de Nutrição
Agualva-Cacém -
Clínica Vita-Sana: 21 914 07 55.
Lisboa - Hospital da Ordem Terceira: 21 323 03 23.

 

 

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Se treinar em jejum, emagreço mais depressa?



 Bom dia! Esta é uma pergunta que me fazem frequentemente, e espero com esta pequena resposta, ajudar a desmistificar e esclarecer esta questão.

Como já diziam os antigos “depressa e bem, não há quem”! E esta velha máxima também se aplica nesta situação.


Quando se faz exercício físico de manhã, sem comer nada antes, o organismo vai utilizar a energia acumulada sobre a forma de glicogénio, e que se encontra nos músculos e no fígado. Só posteriormente, poderá começar a utilizar a gordura como combustível, dependendo da duração e intensidade do exercício.

Ou seja, se treinar em jejum, vai perder massa muscular e água, e ainda corre o risco de ter caibras, sentir-se muito cansada (o), ter baixo rendimento e gastar menos calorias, e até de fazer uma hipoglicémia, podendo até sentir tonturas e desmaiar. Estará a usar a sua massa muscular como fonte de energia. Perde peso, mas não perde gordura!

Se precisa de emagrecer, uma boa opção é tomar uma refeição ligeira antes de se exercitar. Essa refeição deverá ser adequada ao seu caso específico, de acordo com as suas necessidades nutricionais, tipo e intensidade do exercício, e objetivos pretendidos.

Uma boa opção, poderá ser uma refeição com baixo teor de gorduras, com hidratos de carbono e proteínas, como por exemplo:

         - 125 g de iogurte magro 0% com 1 colher de sobremesa de flocos de aveia + 1 fatia pequena de pão de mistura com queijo magro ou fiambre de aves

         Ou

         - 1 Taça de gelatina sem açúcar + 3 bolachas de aveia

Ou

- 1 Banana pequena + 2 tostas integrais com queijo creme magro

Ou

- 1 Queijo fresco pequeno Light + 1 taça de morangos com 2 galetes de arroz

Ou

- 1 Batata-doce (pequena) assada com 2 fatias de queijo magro

 

Assim sentir-se-á com muito mais energia, e disposição para o exercício, e fornecerá ao seu corpo os nutrientes necessários para a preservação da massa muscular. E continuará a “queimar” gorduras, e a emagrecer de forma saudável.

Existem inúmeros estudos, que demonstram que, comer antes de treinar, ajuda a que se perca mais gordura, e consequentemente, se emagreça mais.

E não se esqueça da hidratação, pois também é vital, para se exercitar de forma saudável, e com bons resultados.

Emagreça bem e com saúde!
Cumprimentos vitaminados,
Eduarda Alves.
Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas
 
Acompanhe todas as novidades no Facebook

Copyright: © By Eduarda Alves. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução.

Consulta de Nutrição
Agualva-Cacém -
Clínica Vita-Sana: 21 914 07 55.
Lisboa - Hospital da Ordem Terceira: 21 323 03 00.