Marcação de consulta

Marcação de consulta
Marcar em www.hospitaldaordemterceira.pt e www.vitasana.pt

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

O que são os minerais?

Os minerais desempenham função reguladora, protectora e plástica, fazendo parte dos vários tecidos do organismo e regulando o metabolismo de várias enzimas.

São fornecidos através dos alimentos e dividem-se em micronutrientes e macronutrientes. Os micronutrientes são os que estão presentes no organismo em pequenas quantidades, sendo necessários em menor quantidade, mas que são muito importantes nas várias reacções metabólicas. Exemplos de micronutrientes: cobre, cobalto, flúor, zinco, selénio, …

Os macronutrientes estão presentes no organismo em maior quantidade, e são necessários em maior quantidade, entrando, em conjunto com os micronutrientes, na composição dos vários tecidos e intervindo no metabolismo celular. Exemplos de macronutrientes: Cálcio, fósforo, Sódio, potássio, …

Dra. Eduarda Alves.
Directora da Clínica dos Alimentos
Dietista no Hospital São Francisco Xavier

.

Se conseguir atingir o meu peso ideal, é mais fácil controlar a diabetes?


Perder peso, por si só, já vai contribuir muito para controlar as suas glicemias (nível de açúcar no sangue) contribuindo para controlar a sua diabetes. Na maioria das pessoas nota-se logo uma melhoria, mesmo que sejam só cinco quilos de perda de peso.

Se atingir o seu peso ideal, todo o seu organismo vai beneficiar com essa perda de gordura e a sua diabetes vai ser mais fácil de controlar, preservando o seu pâncreas e a sua produção de insulina (hormona que baixa os níveis de açúcar no sangue, ajudando-o a entrar nas células) por mais anos. Ao perder peso a insulina torna-se mais actuante, diminuindo a insulinoresistência, passando o organismo a necessitar de menos insulina para controlar os níveis de açúcar no sangue.

Cerca de 80% dos doentes com diabetes tipo 2 têm excesso de peso. Lembre-se que manter um peso adequado, evitando a obesidade, é meio caminho andado para manter a diabetes longe de si, ou seja, é vital para a prevenção e para o tratamento da diabetes.

Dra. Eduarda Alves.
Directora da Clínica dos Alimentos
Dietista no Hospital São Francisco Xavier

.

Existem alimentos proibidos para quem tem Diabetes?

Não existem alimentos totalmente proibidos, embora alguns se devam evitar (açúcar comercial e doces em geral). Deverá ser feita uma alimentação equilibrada, variada e fraccionada (com pelo menos seis refeições por dia), que inclua um bom aporte de água e fibras (hortaliças, saladas, …).
A alimentação de quem tem diabetes é a alimentação que qualquer pessoa, por mais saudável que seja, deveria fazer, de forma a prevenir um grande número de doenças, que surgem ao fim de alguns anos de excessos alimentares.
 
O mais importante é saber qual a quantidade de hidratos de carbono (açúcares) que deverá ingerir ao longo do dia, qual a distribuição nas várias refeições, as combinações de alimentos mais adequadas e as que devem ser evitadas, quais as quantidades certas de alimentos a ingerir e quais os alimentos equivalentes. Desta forma conseguirá manter a sua glicemia (nível de açúcar no sangue) controlada e evitar as complicações da diabetes a longo prazo.
 

Saiba mais aqui


Cumprimentos vitaminados,
Eduarda Alves. Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas
Acompanhe todas as novidades no Facebook

Copyright: © By Eduarda Alves, 2008 a 2016. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução. 
Consulta de Nutrição


Agualva-Cacém - Clínica Vita-Sana: 21 914 07 55 / 91 846 57 44.


Lisboa - Hospital da Ordem Terceira: 21 323 03 98 / 21 323 03 85.



.

Será que tenho diabetes? Quais são os sintomas da diabetes?

  • Os sintomas da diabetes tipo 2 podem aparecer de forma muito gradual, podendo surgir tardiamente, quando já existem algumas complicações. Passamos a citar os principais sintomas:
  • Muita sede (polidipsia), chegando a beber mais de 3 litros de água por dia. É frequente acordar durante a noite, várias vezes, para ir beber água.
  • Muita fome (polifagia).
  • Urinar muito (poliúria).
  • Cansaço acentuado.
  • Disfunção sexual.
  • Dificuldade na cicatrização das feridas.
  • Alterações de humor (irritabilidade, desânimo)
  • Perda de peso.
  • Comichão na pele.
  • Secura vaginal.
  • Formigueiro ou diminuição da sensibilidade nos pés e mãos.
  • Infecções urinárias frequentes.
  • Outras infecções frequentes.
  • Visão turva.

Se notar alguns destes sintomas deverá marcar uma consulta com o seu médico com a maior brevidade possível.

Dra. Eduarda Alves.
Directora da Clínica dos Alimentos
Dietista no Hospital São Francisco Xavier

.

Quais são os alimentos proibidos quando se sofre de Favismo?

Favismo ou Anemia Hemolítica


Olá bom dia! Como está? Espero que muito bem.

O Favismo ocorre devido à deficiência numa enzima - a glucose-6-fosfato desidrogenase (G6PD) - e esta deficiência pode ser ligeira ou total.

Quem sofre desta doença, após uma refeição com algum destes alimentos - favas, ervilhas, abóbora, figos da Índia, courgettes - pode manifestar alguns sintomas, como febre, urina escura, dores nas costas e/ou barriga, icterícia, arrepios, falta de apetite, hipotensão arterial, prostração, mal estar geral....

Em Portugal, o Favismo afecta cerca de 0,5% dos portugueses, sendo pouco comum e mais frequente nos indivíduos do sexo masculino.

Apesar de existirem muitos estudos sobre o Favismo, ainda não se sabe exatamente qual a causa de algumas pessoas com deficiência de G6PD desenvolverem sintomas de Favismo após comerem favas, e outras pessoas não manifestarem quaisquer sintomas.

Também é frequente – nas pessoas com deficiência de G6PD – fazerem várias refeições com favas, sem manifestarem quaisquer sintomas, e subitamente – após uma refeição de favas – iniciarem sintomas de Favismo.

A forma de preparação das favas (aparentemente quanto menos cozinhadas forem, bem como a combinação com o azeite – poderá facilitar a assimilação das substancias que o desencadeiam -, poderão aumentar o risco de desencadear Favismo), também influência a manifestação do Favismo, bem como a combinação de alimentos, o índice glicémico da refeição, a maior ou menor acidez da refeição, o funcionamento intestinal da pessoa em causa, bem como a toma de alguns fármacos.

Pressupõe-se que a morte de Pitágoras tenha sido devido a Favismo.

Aparentemente, existem várias variantes deste síndrome, sendo que algumas pessoas também manifestam sintomas de Favismo com a ingestão de ervilhas, abóbora, courgette e figos-da-Índia.

Lembro-me de algumas pessoas – em consulta – me referirem que por vezes bastava passearem num faval, e mexerem nas plantas para que notassem alguns dos sintomas.

Ainda existe muito para descobrir sobre o Favismo, e como tal é essencial avaliar cada pessoa como o caso único que é!

Cumprimentos vitaminados,
Eduarda Alves.
Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas
Acompanhe todas as novidades no Facebook


Copyright: © By Eduarda Alves, 2016. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução.

Consulta de Nutrição
Agualva-Cacém - Clínica Vita-Sana: 21 914 07 55.
Lisboa - Hospital da Ordem Terceira: 21 323 03 98.


 


.

Quais os alimentos que podem diminuir a absorção do ferro?

Previna a anemia por carência de ferro

Para que o ferro dos alimentos seja melhor absorvido, reduza - ou evite - a ingesta de alimentos ricos em fitatos, oxalatos, cálcio... na refeição em que consome alimentos com maior teor de ferro (como ovo, carne, peixe, tofu, aveia, tomate, beldroegas...). Por exemplo não beba leite (rico em cálcio) ao almoço ou jantar.

Alimentos que deve evitar, ou ingerir em menor quantidade, nas refeições em que ingere alimentos ricos em ferro:
  • Oxalatos- encontram-se no chocolate, chá, espinafres, amendoins, bebidas à base de cola, beterraba,…
  • Fitatos- encontram-se nos cereais integrais, farelos, pão integral...
  • Tanino e cafeína- encontram-se no chá, café e bebidas à base de cola...
  • Cálcio- Encontra-se no leite e derivados, leguminosas, vegetais de folha verde escura e em outros alimentos. O cálcio une-se ao ferro formando um composto, o que vai prejudicar a sua absorção.
  • Alimentos muito cozinhados- Nos alimentos muito cozidos o ferro é menos absorvido.

Para melhorar a absorção do ferro, poderá juntar alimentos ricos em vitamina C, como o sumo de limão, de laranja, a salsa fresca...


Cumprimentos vitaminados,
Eduarda Alves. Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas


Acompanhe todas as novidades no Facebook

Copyright: © By Eduarda Alves, 2008 a 2016. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução. 

Consulta de Nutrição

Agualva-Cacém - Clínica Vita-Sana: 21 914 07 55 / 91 846 57 44.


Lisboa - Hospital da Ordem Terceira: 21 323 03 00 / 21 323 03 23.




O aleitamento materno ajuda a prevenir a anemia ferropénica?






O leite materno fornece todos os nutrientes necessários a um bom desenvolvimento, durante os primeiros seis meses de vida, sendo o seu ferro muito bem aproveitado pelo organismo do bebé - Cerca de 70% do seu conteúdo em ferro é absorvido devido à presença de lactoferrina que facilita muito a sua absorção.

A introdução precoce (antes dos 12 meses) do leite de vaca poderá conduzir ao aparecimento de anemia ferropénica, pois para além de ter um baixo teor de ferro, este não é aproveitado pelo organismo de um bebé – Apenas 30% do seu teor de ferro é absorvido.


Uma ótima semana para si, e para todos nós.

Cumprimentos vitaminados, Eduarda Alves.
Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas
 
Acompanhe todas as novidades no Facebook

Copyright: © By Eduarda Alves, 2008 a 2016. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução.

Consulta de Nutrição
Agualva-Cacém -
Clínica Vita-Sana: 21 914 07 55.
Lisboa - Hospital da Ordem Terceira: 21 323 03 23.

.

O que é a hemoglobina?

A hemoglobina é uma proteína que existe nos glóbulos vermelhos e transporta o oxigénio às células.

Dra. Eduarda Alves.
Directora da Clínica dos Alimentos
Dietista no Hospital São Francisco Xavier

.

O que é o ferro?

É um mineral necessário para produzir a hemoglobina (existe nos glóbulos vermelhos e transporta o oxigénio às células), a mioglobina (transporta o oxigénio para dentro dos tecidos músculares vermelhos para produzir energia) e certas enzimas, é vital para assegurar o fornecimento de oxigénio às células, necessário para um bom funcionamento do sistema imunitário, é necessário para o fígado, é necessário para o metabolismo das vitaminas.

Na alimentação existe o ferro heme e o ferro não heme. O ferro heme é encontrado nos alimentos de origem animal, como a carne e o peixe, e é mais bem absorvido(15% a 20%), não sendo prejudicada a sua absorção pelos compostos de alguns alimentos ou pelo suco gástrico.
O ferro não heme é menos absorvido pelo organismo (3% a 8%), encontrando-se nos alimentos de origem vegetal e nos ovos. Sofre a influência de compostos alimentares que possam diminuir a sua absorção e do suco gástrico.

Dra. Eduarda Alves.
Directora da Clínica dos Alimentos
Dietista no Hospital São Francisco Xavier

.

Quais os objectivos no tratamento da obesidade infantil?


Pretende-se gradualmente incutir hábitos de vida mais saudáveis, de forma a corrigir o peso e prevenir as complicações e doenças associadas à obesidade. Prevenir e corrigir deficiências nutricionais, bem como possíveis alterações do comportamento alimentar e melhorar o perfil lipídico contribuindo para a prevenção das doenças cardiovasculares.

A obesidade pode provocar ou acelerar o aparecimento de várias doenças, podendo inclusive, provocar a morte.

Crianças e bebés gordinhos e anafados, ao contrário do que se pensava no tempo das nossas avós, a gordura não é sinónimo de saúde, muito pelo contrário, pois a obesidade infantil favorece o aparecimento da obesidade na idade adulta e o desenvolvimento de várias doenças secundárias como a diabetes, as doenças cardiovasculares, problemas ósseos, varizes, alterações respiratórias (asma, insuficiência respiratória, apneias, …) e muitas outras.

Dra. Eduarda Alves.
Directora da Clínica dos Alimentos
Dietista no Hospital São Francisco Xavier

.

Qual a importância da Intervenção dietética precoce na Obesidade Infantil?

De pequenino se nutre o menino!


A intervenção dietética precoce evita que a criança se transforme num adulto obeso. É necessário incutir hábitos alimentares saudáveis, o mais precocemente possível, diminuindo a probabilidade da criança se tornar um adulto obeso e consequentemente prevenir as doenças associadas à obesidade como a dislipidémia (excesso de gorduras e colesterol no sangue), HTA, diabetes2, problemas ósseos, esteatose hepática (fígado gordo) e várias outras doenças crónicas. Estes riscos aumentam, quando há familiares que tenham estas doenças.


As crianças captam tudo à sua volta (os exemplos que vêem, o que se lhes diz, …) assimilando toda a informação que lhes é fornecida.

A maioria passa mais de 3 horas por dia em frente ao televisor, assistindo a variadíssimos anúncios de guloseimas e “fast food”. Muitos desses produtos alimentares têm baixa qualidade nutricional (não têm fibra, poucas vitaminas e minerais) e fornecem uma quantidade muito grande de açúcares e gorduras e consequentemente um elevado aporte de energia.

Apesar de tudo isto, estes produtos até têm um sabor agradável, vêem numa embalagem apelativa e são fáceis e rápidos de preparar.

Durante estes anúncios, alguns colocados estrategicamente nos intervalos de programas infantis, passam uma mensagem associada a divertimento, felicidade, amizade a uma população que é muito vulnerável e que ainda não tem conhecimentos de alimentação que lhes permitam rejeitar esses produtos alimentares, e uma vez consumidores, consumidores para toda a vida.

Através duma intervenção dietética precoce podemos fornecer esses conhecimentos, de alimentação racional e equilibrada de forma a que possam fazer escolhas saudáveis e prevenir muitas das doenças crónicas do adulto, que surgem após vários anos de erros alimentares consecutivos. É de pequenino que se nutre o menino!

De acordo com estudo efectuado nos EUA (BOGALUSA) as crianças obesas que iniciaram acompanhamento dietético entre os 6 e os 12 anos, mantiveram os efeitos positivos na idade adulta, reforçando a importância da intervenção dietética precoce no tratamento da obesidade.

Segundo um outro estudo efectuado na Alemanha (KOPS) houve redução do aumento da massa adiposa (massa gorda) em 83% das crianças com idades entre os 6 e os 7 anos, após um ano de intervenção dietética nas escolas.


Cumprimentos vitaminados,
Eduarda Alves.

Nutricionista- Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas
 
Acompanhe todas as novidades no Facebook

Copyright: © By Eduarda Alves, 2008 a 2016. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução.

Consulta de Nutrição
Agualva-Cacém -
Clínica Vita-Sana:
21 914 07 55.
Lisboa - Hospital da Ordem Terceira: 21 323 03 00

.

Sopa fresca





Rendimento: 1 dose

Ingredientes: 1 tomate médio, 2 fatias de pão de milho com sementes de girassol, 1 colher de sopa de azeite, 2 triângulos de queijo fundido (ou de queijo de caju), 8 pés de agrião, ½ cebola pequena, 1 colher de sobremesa de cebolinho picado, algumas gotas de limão, sal q.b..

Preparação: Coloque num prato fundo o pão cortado em cubos. Lave bem o tomate, parta-o em fatias finas e coloque sobre o pão. Lave a cebola e de seguida pique-a sobre o tomate. Lave muito bem os agriões, e coloque as folhas junto com os outros alimentos. Regue com água a gosto. Tempere com o azeite, sumo de limão e sal. Mexa bem. Enfeite com o queijo (ou queijo de caju) cortado em pedaços e com o cebolinho. Sirva como refeição completa ao almoço ou ao jantar.

Aporte nutricional aproximado

Calorias: 365 Kcal
Glúcidos: 31 g
Proteínas: 13 g
Lípidos: 21 g
Potássio: 1660 mg
Cálcio: 340 mg
Fibras: 2,5 g

Fonte: COMO DEVO ALIMENTAR O MEU FILHO, Ariane Brand e Eduarda Alves. Editorial Presença. 1ª Edição, Lisboa, Abril, 2005.

Leia o excerto do livro AQUI 

Bom apetite!


Um ótimo fim de semana para si, e para todos nós.

Cumprimentos vitaminados,

Eduarda Alves.Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas
 
Acompanhe todas as novidades no Facebook

Copyright: © By Eduarda Alves, 2008 a 2016. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução.

Consulta de Nutrição
Agualva-Cacém -
Clínica Vita-Sana: 21 914 07 55.
Lisboa - Hospital da Ordem Terceira: 21 323 03 23.


.