Marcação de consulta

Marcação de consulta
Marcar em www.hospitaldaordemterceira.pt e www.vitasana.pt

sábado, 17 de março de 2012

Podemos ser saudáveis não comendo carne? A carne não é necessária para sermos fortes e saudáveis?




A carne não é necessária para sermos saudáveis, muito pelo contrário, pois o consumo excessivo de carne está associado ao desenvolvimento de diversas patologias, como por exemplo as doenças cardiovasculares, a insuficiência renal, o cancro da próstata e do cólon.

A carne fornece-nos proteínas de alto valor biológico, ou seja, proteínas que contêm todos os aminoácidos essenciais, em proporções equilibradas. No entanto, todos os aminoácidos essenciais podem ser obtidos através de fontes proteicas vegetais, como a soja, o seitan, o tofú, a quinoa, o feijão, o grão, a fava, a ervilha, o amaranto, o kamut, o espelta, a aveia, cogumelos, …

Apesar de não reunirem num só alimento todos os aminoácidos essenciais, nas proporções ideais, basta combiná-los nas várias refeições do dia, para que os obtenhamos.

A partir daí, o nosso organismo sintetizará as proteínas, de acordo com as nossas necessidades, pois nós não precisamos de ter proteínas completas de elevado valor biológico num só alimento.

O nosso corpo forma as suas próprias proteínas, através dos aminoácidos que lhe são fornecidos, sendo indiferente se determinado aminoácido é proveniente de um bife, ou do seitan, ou da quinoa.

As proteínas de origem vegetal, têm ainda a vantagem de não estarem associadas a uma elevada quantidade de gordura saturada, colesterol, hormonas (incluindo as hormonas de stress que se produziram durante a fase de transporte e abate), e antibióticos. 

Em todas as épocas existiram muitas pessoas que não comem carne, nem peixe, e que fazem uma alimentação vegetariana, e que foram ou são atletas, cientistas, professores, dietistas/nutricionistas, médicos, actores, … E o facto de não comerem carne, não as impediu de serem fortes e saudáveis, muito pelo contrário!

De acordo com a Direção Geral da Saúde (DGS), com a Associação de Nutricionistas do Canadá (ANC) e com a Associação de Dietética Americana (ADA), a alimentação vegetariana adequadamente planeada, é perfeitamente adequada em termos nutricionais, contribuindo para o tratamento e para a prevenção de várias doenças, como por exemplo a diabetes tipo 2 (não insulinodependente), as doenças cardiovasculares, a obesidade, e o cancro da próstata e do cólon.


O acompanhamento nutricional é necessário para evitar desequilíbrios nutricionais, como por exemplo algumas carências nutricionais, e para adequar a alimentação vegetariana às diversas fases de vida da pessoa, à prevenção e tratamento de diversas patologias, bem como às suas diferentes necessidades nutricionais. O mesmo é válido para quem come carne.
Cumprimentos vitaminados,
Eduarda Alves.
Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas
 
Acompanhe todas as novidades no Facebook
Copyright: © By Eduarda Alves. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução.

Consulta de Nutrição
Agualva-Cacém -
Clínica Vita-Sana: 21 914 07 55.
Lisboa - Hospital da Ordem Terceira: 21 323 03 00.