Marcação de consulta

Marcação de consulta
Marcar em www.hospitaldaordemterceira.pt e www.vitasana.pt

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Alimentação anti-cancro

Alimentos que podem ajudar na prevenção e no tratamento do cancro



Sabia que cerca de 1/3 das mortes provocadas pelo cancro estão associadas a uma alimentação incorrecta e à falta de exercício físico? É um número demasiado elevado, e que está na nossa "boca e pernas" a sua prevenção.

Alguns alimentos com um elevado poder antioxidante, podem contribuir para reduzir a angiogênese - formação de novas ramificações de vasos sanguíneos que alimentam o cancro - atuando como uma "quimioterapia" funcional, que pode contribuir para submeter as células neoplásicas a um "jejum", podendo ajudar a reduzir - ou a retardar - a formação de novas células neoplásicas.

Destes alimentos destacam-se o chá-verde, o alho, o açafrão da índia, a soja, o manjericão fresco, a cebola, as bagas de goji, o gengibre, as couves, o cacau puro, as sementes de chia e de linhaça, o tomate, os cogumelos (principalmente o Portobello e o Shitake), os peixes ricos em ácidos gordos ómega 3 (sardinha, cavala, truta, salmão...), frutos vermelhos e  os rebentos de brócolos.

Obviamente, que cada caso é um caso e deverá sempre ser tratado como tal. E, qualquer mudança na sua alimentação deverá ser acompanhada por um dietista/nutricionista experiente nesta área, e sempre comunicada ao seu médico oncologista.

É essencial que haja esse cuidado - relativamente à alimentação, à atividade física, bem como à toma de qualquer chá ou suplemento natural - pois de contrário poderá estar a prejudicar a sua saúde, ou mesmo a interferir com os seus tratamentos (por exemplo a soja pode reduzir a eficácia do Eutirox, o Ginseng e o alho podem interferir com os anticoagulantes...).

Uma alimentação adequada, poderá contribuir para a prevenção de vários tipos de cancro - do cólon, gástrico, hepático... - bem como para prevenir novas recidivas e para atenuar os efeitos secundários de alguns tratamentos (boca seca, falta de apetite, náuseas, diarreia, cansaço excessivo, aumento de peso ...).

Também é muito importante que aprenda quais os alimentos que deverá evitar, bem como quais as melhores combinações alimentares para o seu caso especifico.

Assim, beneficiará a sua saúde e melhorará a sua qualidade de vida.

Lembre-se sempre de que somos o que comemos, e que uma intervenção dietética/nutricional adequada poderá fazer toda a diferença na prevenção, bem como na evolução de uma doença, para a sua cura/estabilização/erradicação.

Deixo-lhe aqui estes vídeos que me parecem interessantes, e que abordam este tema tão actual.






Cumprimentos vitaminados,
Eduarda Alves.
Dietista – Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas

Copyright: © By Eduarda Alves, 2015. Todos os direitos reservados. Proibida qualquer reprodução.