Marcação de consulta

Marcação de consulta
Marcar em www.hospitaldaordemterceira.pt e www.vitasana.pt

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

O que é a Ressaca? Como a prevenir e tratar?


“Há que comer e beber com tal moderação que a nossa força se restaure e não se sobrecarregue”.

Cícero

O período das festas, Natal e Ano Novo, aproxima-se a passos galopantes, começando já a surgir os típicos jantares e lanches comemorativos. Nestas alturas cometem-se demasiados excessos alimentares, ficando alguns dos convivas “bem bebidos”.

Após um consumo excessivo de bebidas alcoólicas, surge a ressaca a qual se caracteriza por um conjunto de vários efeitos desagradáveis como a dor de cabeça, náuseas, vómitos, sede, irritabilidade, tonturas, sensibilidade à luz, prostração e boca seca. É a “factura do dia seguinte” pelos excessos cometidos, pois o organismo apenas está a responder perante a agressão sofrida (intoxicação alcoólica).

Enquanto se consomem bebidas alcoólicas o aparelho digestivo sofre uma sobrecarga, pois o estômago tem que produzir mais suco gástrico, o fígado tem que produzir mais bílis e metabolizar durante horas todo o álcool ingerido, gastando glicose no seu metabolismo e diminuindo o seu armazenamento sobre a forma de glicogénio (açúcar de reserva existente no fígado e nos músculos). Como a glicose é o nosso “combustível de eleição” necessário para a produção de energia e para o bom funcionamento dos vários órgãos, podem ocorrer hipoglicémias (baixas de açúcar no sangue), provocando lentidão e uma grande fadiga.

Os rins também terão o trabalho acrescido de eliminar os resíduos tóxicos que restaram do excessivo consumo de álcool.

O álcool provoca uma diminuição da produção da hormona antidiurética, o que provoca uma maior necessidade de urinar e consequentemente alguma desidratação.

A melhor maneira de evitar a ressaca é beber bebidas alcoólicas com moderação. Também ajudará muito se beber bastante água, infusões de plantas ou sumos de frutas (antes, durante e depois), pois desta forma diluirá o álcool, facilitando o trabalho do fígado e dos rins e impedirá a desidratação, a qual contribui muito para as dores de cabeça do dia seguinte. Sempre que vá à casa de banho urinar, beba de seguida 2 copos de água.

Nunca deverá consumir bebidas alcoólicas de estômago vazio, pois dessa forma o álcool é absorvido mais rapidamente, embriagando-se com maior facilidade. Vá comendo alimentos ricos em fibras (frutas, pão de mistura, saladas, cereais) e com alguma gordura (torradas com pâté, queijos, chocolates, bolos, carne) pois tornam a absorção do álcool mais lenta.

Evite fumar enquanto consome bebidas alcoólicas, pois a nicotina do tabaco, contribui para a redução de oxigénio no sangue, facilitando o processo de intoxicação alcoólica.

Se não tomou cuidado e não preveniu a ressaca, no dia seguinte à “bebedeira”, beba bastante água e sumos de fruta naturais, para ajudar a eliminar o álcool do seu organismo. Faça uma alimentação leve à base de purés de legumes com batata ou massas, iogurtes magros, frutas, sumos, bolachas simples (sem cremes), torradas com queijo magro ou compotas. É importante repor os níveis de açúcar, potássio, magnésio e zinco, promover a hidratação e sobrecarregar o menos possível o seu fígado, pelo que deverá evitar todos os alimentos ricos em gordura, pois a gordura também é metabolizada no fígado, exigindo-lhe um grande esforço. Desta forma também poupará o seu estômago, ajudando-o a não se sentir nauseado.

Beba infusões de burututu ou de boldo, pois ajudarão o seu fígado a recuperar-se. As infusões de cidreira, Lúcia lima e erva príncipe também ajudarão o seu estômago a restabelecer-se. Poderá bebe-las com um pouco de mel e acompanhadas com torradas ou bolachas.

Para além dos malefícios já tão nossos conhecidos, que advêm da ingestão do álcool, convém não esquecer que por cada grama de álcool consumido, fornece ao seu organismo sete calorias vazias (sem qualquer valor nutritivo), as quais se irão acumular rapidamente no seu corpo. Ao beber com moderação, está a zelar pela sua saúde e pela sua boa forma.

(Publicado na Revista Com`Out em Dezembro de 2008)

Dra. Eduarda Alves.Dra. Eduarda Alves.
Directora da Clínica dos Alimentos
Dietista no Hospital São Francisco Xavier


.